» Dicas

Voltar

Hiperidrose

O suor é essencial para o controle da temperatura corpórea e excreção de substâncias, embora em excesso possa levar a constrangimentos em certos casos. Hiperhidrose é caracterizada pela hiperatividade das glândulas sudoríparas em qualquer local do corpo, embora as regiões mais freqüentes sejam palmar, plantar, axilar, inframamaria, inguinal e crânio-facial.

A hiperidrose é condição relativamente freqüente, com incidência de cerca de 1% da população. Pode apresentar causas primárias ou secundárias a algumas doenças, como hipertireoidismo, distúrbios psiquiátricos, menopausa e obesidade. Os sintomas podem começar logo na infância devido a fatores não conhecidos , embora às vezes haja história familiar de quadro semelhante. Situações de estresse ou ansiedade podem agravar o problema. Algumas vezes o excesso de suor pode ser acompanhado de odor desagradável pelo acúmulo de bactérias e fungos no local.

Existem diversas opções de tratamento, desde aplicação de soluções antitranspirantes e antissépticas até a cirurgia de simpatectomia em casos selecionados. Hoje muitas pessoas têm recorrido a aplicações de toxina botulínica no consultório, que costumam ter bons efeitos por cerca de 6 meses. Tratamento com medicações sistêmicas também pode ser indicado, embora apresente alguns efeitos colaterais importantes e indesejáveis.